Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Sinos

por Júlia, em 25.12.11
Se fossem os sinos de uma igreja ou de uma capela, podiam ter tocado hoje, à meia noite, para a missa do galo.
Estes têm uma história laica. Trata-se da torre sineira que culmina o edifício dos antigos Paços do Concelho de Marvão, o qual albergava também a Cadeia e o Tribunal (informação retirada daqui).
A escadaria do post de 21 de Dezembro pertence ao mesmo edifício.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 08:07

Nas muralhas de Marvão

por Júlia, em 23.12.11
As muralhas estabelecem a continuidade das escarpas da crista quartzítica. Para oeste, uma planura onde corre o rio Sever, nas margens do qual se localiza o pequeno aglomerado da Portagem. Como pano de fundo, algumas das elevações que fazem parte da Serra de S. Mamede.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 08:51

Escadaria

por Júlia, em 21.12.11

Escada

Em Marvão

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 08:37

Corredor

por Júlia, em 19.12.11
Passagem

 

 

No castelo de Marvão

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 08:35

Monte do Sapoio

por Júlia, em 17.12.11
Vista do Monte do Sapoio, a partir do quadrante oeste. A imponente crista quartzítica na qual se instalou a vila de Marvão e que lhe confere uma condição de ninho de águias. Uma localização que tornava a praça forte inexpugnável mas que, em contrapartida, impediu a sua expansão urbana depois de a função defensiva se ter tornado irrelevante.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 08:42

Santo António das Areias

por Júlia, em 07.12.11
Igreja (provavelmente construída no século XVI) e cruzeiro, estão implantados no amplo largo, parte dele ajardinado. Aqui se localizam algumas casas que indiciam uma actividade que conferia prosperidade aos seus proprietários.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 11:00

Cruzeiro

por Júlia, em 04.12.11
Cruzeiro em Santo António das Areias, com vista para a serra do Sapoio, no cimo da qual se encontra a vila de Marvão.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 08:35

Estação de Marvão-Beirã

por Júlia, em 01.12.11

O complexo da estação de caminhos de ferro Marvão-Beirã, inclui outros edifícios.

Um edifício que apresenta.a mesma traça arquitetónica do principal. Suponho que teria uma função residencial.
A elegância das formas do armazém de mercadorias.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 11:10

Estação de Marvão-Beirã

por Júlia, em 29.11.11
Fotografar azulejos é tarefa difícil, atendendo às condições ténicas e de conhecimento de que disponho. Dos treze painés com a reprodução de monumentos importantes (Torre de Belém, Convento de Tomar, entre outros) e de paisagens portuguesas, aqui ficam três exemplos.
Cruzeiro e pórtico do convento de Nossa Senhora da Estrela, em Marvão.
Praia da Nazaré
Castelo de Marvão

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 08:35

Estação de Marvão-Beirã

por Júlia, em 27.11.11
A Beirã é uma pequena localidade, sede da freguesia com o mesmo nome do concelho de Marvão. É um dos casos de um lugar que praticamente nasceu e se desenvolveu graças ao caminho de ferro e ao facto de ser a última estação antes da fronteira com Espanha. Antes da integração de Portugal e Espanha na União Europeia tinha importante função aduaneira e de controlo de viajantes, o que implicava a fixação temporária ou permanente de funcionários e, eventualmente, de suas famílias.
A estação dos caminhos de ferro é, sem dúvida, o monumento mais impressionante desta localidade. Impressiona pela sua dimensão, atendendo a que serve o ramal de Cáceres, de pequena extensão, embora se trate da via de comunicação menos distante entre as duas capitais ibéricas. Mas, impressiona também pelos belos painéis de azulejos assinados por Jorge Colaço. (ver história da estação)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 08:43


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D