Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Azinhaga

por Júlia, em 29.02.12
Uma das várias azinhagas que ainda existem nos arredores do Crato. É provavelmente uma estrada medieval que ligaria a vila a Alter do Chão.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 08:11

Crato. Fonte Nova

por Júlia, em 27.02.12
Localizada na estrada que liga o Crato a Alter do Chão, é a que se encontra a uma maior distância da vila.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:09

Crato. Fonte de Santo André

por Júlia, em 24.02.12
Esta fonte fica situada a sul da vila. É de uma grande simplicidade e tem a curiosidade de ter uma parte virada para a azinhaga e outra para o terreno de uma quinta, hoje abandonada. Tem uma carranca que servia de base para um dito antigo: quando alguém fazia uma cara feia dizia-se que parecia a caraça de Santo André. Acho que confere...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:01

Crato. Fonte do Crespo

por Júlia, em 21.02.12
O Crato possui um conjunto de fontes, todas periféricas em relação ao núcleo antigo da povoação. Estando esta assente sobre granito, é nos vales à volta que se encontram as fontes que, durante muito tempo, serviram para abastecer de água a população da vila. Já aqui mostrei Fonte de Perofilho e a Fonte de Beringuel. Seguindo a rota das fontes de Este para Oeste, aproveitei uma ida à minha terra para fotografar a Fonte do Crespo (e outras) que, segundo a placa que se encontra na parte superior, foi construída em 1890, nela constando também o nome da vereação que, à data, formava o elenco camarário.
Antigamente acedia-se a esta fonte por uma azinhaga. Com o crescimento da vila, agora é uma rua que dá acesso a um espécie de largo calcetado onde se encontra a fonte. Ainda há quem se sirva da água da bica que se vê à direita. A outra não corre e foi sempre considerada uma água de má qualidade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:21

Ribeira do Sor

por Júlia, em 25.03.11

 

A água da ribeira corre entre blocos de granito. Vista da ponte onde se encontra a placa informativa que demarca os limites entre os concelhos do Crato e do Gavião.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:47

Ainda a estação

por Júlia, em 23.03.11

 

No lado oposto à gare, o depósito de água, memória dos tempo em que os comboios eram movidos a vapor.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 08:25

Estação de caminho de ferro

por Júlia, em 21.03.11

 

Na antiga instrução primária decorávamos, à laia de cantilena, as estações e apeadeiros das linhas dos caminhos de ferro. Na Linha do Leste brincava-se com a sequência Chança-Mata-Crato, ou, inversamente, Crato-Mata-Chança.

Tempos houve em que o comboio era o principal meio de transporte. Daqui parti muitas vezes para Lisboa ou para Elvas. Às vezes, em comboios que mais parecia terem saído de filmes do Far West.

Agora já não tem chefe de estação, nem qualquer outro pessoal. Apenas uma das salas se encontra aberta, estabelecendo a comunicação do exterior com a gare.

O relógio desapareceu.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 08:21

Ruínas

por Júlia, em 18.03.11

 

O edifício arruinado da velha fábrica de sabão, contrasta com a solidez da sua chaminé. No Crato.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 08:12

Ponte do Chocanal

por Júlia, em 16.03.11

 

A pequena distância da ponte romana, a elegância da que sustenta a estrada de ligação entre o Crato e a estação de caminho de ferro, seguindo depois para Alter do Chão.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 08:29

Ponte romana do Chocanal

por Júlia, em 14.03.11

 

A ponte romana sobre a Ribeira do Chocanal, com evidentes vestígios da cheia registada recentemente.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 08:39


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D