Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Alpalhão. Antiga escola

por Júlia, em 21.05.08

Foi uma visita puramente acidental. Não tinha qualquer intenção de passar por Alpalhão, mas as peripécias ligadas à necessidade de encontrar um restaurante levaram-me até esta povoação.

O projecto era visitar o Crato e, eventualmente, algumas das aldeias do concelho. Mas as coisas começaram a correr mal porque fomos no feriado de 25 de Abril e havia uma grande movimentação na vila. Depois de vários contratempos como ter de seguir a passo de caracol atrás de um pelotão de ciclistas, pôs-se o problema do almoço. A primeira opção foi Flor da Rosa. Mas o restaurante estava de tal modo congestionado que logo desistimos. Seguindo uma indicação de quem conhece bem a região, decidimos ir para Gáfete. Só que não apanhámos a estrada certa e fomos parar a Alpalhão.

O restaurante para onde nos dirigimos estava com uma fila de espera que não augurava nada de bom para quem já tinha passado da hora habitual de almoço. Seguimos então o conselho de um habitante da terra para irmos para outro na estrada que liga a Castelo de Vide. Foi uma decisão acertada porque no Apalhoense fomos bem atendidos, a demora foi pouca e a comida estava boa.

 

 

Depois do almoço deu para observar as proximidades do restaurante. Desde logo me chamou a atenção a antiga escola porque me lembrou a que frequentei na instrução primária e que, infelizmente, foi destruída para dar lugar a um prédio moderno. Esta tipologia de escolas, construídas durante a 1ª República,  tinha grandes salas de aula, iluminadas pelas janelas, bem rasgadas na fachada. Também contemplava a residência de professores. O sino é o antepassado das campaínhas eléctricas das escolas actuais.

Muitas delas foram desactivadas. Em Alter do Chão, o grande edifício das escolas já foi quartel de bombeiros e no Crato, a única que resta foi adaptada para ali funcionar a sede da banda filarmónica.

Esta, pelos vestígios observados nas janelas, desempenha ainda funções educativas.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 10:30


4 comentários

Imagem de perfil

De daplanicie a 21.05.2008 às 11:12

Cada vez mais se desdenham os vestígios do passado em detrimento de coisas modernas, muito mais valorizadas.Uma tristeza!
Beijinhos e bom fim de semana
Sem imagem de perfil

De paredes cardoso a 21.05.2008 às 19:46

Olá Júlia,
Felizmente ainda é possível observar este modelo de escola. Na minha região são comuns, em São Miguel do Rio Torto (Abrantes) existe um exemplar semelhante, embora não da 1ª República, mas já Estado Novo. Salazar foi o grande mentor da uniformização do edificado do país, os equipamentos públicos subsitentes poderiam ser acauteladas... creio que já existe alguma valoração deste património. Até então a arquitectura estado novo, cunhada com a ditadura, não gozada de prestígio.
Um abraço e bom feriado
Imagem de perfil

De estreladosul a 23.05.2008 às 01:09


Linda escola. Embora pareça precisar de uma ligeira manutençao. Adoro ver essas escolinhas e as do tipo templarios. Nao sei porque fazem-me sempre sempre sentir saudades, embora nao tenha estudado em nenhuma delas.

Olá...
Um verdadeiro amigo,
nunca invade a nossa vida
Simplesmente conquista
Obrigado pela sua amizade.
Beijos

Uma optima semana

Abraço amigo

Mario Rodrigues
Imagem de perfil

De A VER NAVIOS a 23.05.2008 às 16:58

Parabéns por continuar a divulgar o que de bom há nesse belo recanto do nosso País.
As escolas primárias não divergiam em muito. Também a minha em Tomar, não era muito diferente.
Bom fim de semana,
J. Lopes

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D