Quinta-feira, 15 de Maio de 2008

Entre Tejo e Odiana

Entre Tejo e Odiana...

 

Terra mãe de bem-querer!

Terra fecunda, rasa e lhana

                               do meu ser!

 

Entre Tejo e Odiana...

 

Abraço de imensidão,

Dolência de cante-chão.

Murmúrio de dor sofrida!

 

Eco de voz sarracena,

Brado de avó agarena,

Ai de princesa cativa!

 

Entre Tejo e Odiana...

 

Cheiro de terra lavrada!

Moiras, alfombras, searas.

Macelas, tomilho, xaras,

Orvalho de madrugada!

 

Afago d'oiro! Sol nascente!

Brandos silêncios derramam calma.

Beijo rubro, Sol poente,

Puros e ledos segredos d'alma!

 

Entre Tejo e Odiana...

 

              Terra mãe de bem-querer,

                    rasa e lhana do meu ser!

 

 

Este belo poema foi-me oferecido pela minha colega, professora aposentada, Cristiana Gama Guerra.

Como forma de lhe agradecer, disponibilizo-o para que todos os que me visitam possam também usufruir das belas palavras que ela usou para descrever poeticamente a nossa terra, o Alentejo.

 

concelhos e outros temas:
publicado por Júlia às 11:11
link do post | comentar | favorito
partilhar
2 comentários:
De daplanicie a 15 de Maio de 2008 às 14:58
Só de alguém que ama profundamente o Alentejo poderia ter brotado tão belas palavras!
Beijinhos e parabéns a quem escreveu e a quem o recebeu e resolveu partilhar :-)
De Francisco Galego a 17 de Maio de 2008 às 11:31
Entre o Tejo e o Odiana
Além-Tejo
Terra-Mãe

Seara de imensidade
Sofrimento e dignidade.

Tanta fome e tanto pão
Entre o Tejo e o Odiana
Em tempos que já lá vão.

Comentar post

.mais sobre mim

O Entre Tejo e Odiana foi distinguido com o prémio Zé de Mello '09, na categoria Blogosfera Regional. . Agradeço a todos os que votaram. . http://josedemello.blogspot.com/

.Abril 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Onde estou


Ver mapa maior

.pesquisar

 

.posts recentes

. Orquídeas e camélias...

. Março

. Dia da poesia

. Flores

. Rua de Barbacena

. Laranjas e limões

. Mercado mensal

. Olival

. Noite de Natal

. Medronheiro

. Chuva

. Oliveiras

. Outono no rio

. Outono

. Bancos

.arquivos

.concelhos e outros temas

. abrantes

. alandroal

. alcochete

. alcoutim

. aldrabas

. alentejo

. alter do chão

. ambiente

. animais

. arraiolos

. arronches

. artesanato

. árvores

. avis

. beiras

. beja

. borba

. caia

. campo maior

. castelo de vide

. castro verde

. coretos

. crato

. culturas

. educação

. elvas

. ericeira

. estremadura

. estremoz

. eventos

. évora

. festas do povo 2011

. festas do povo 2015

. flores

. fontes

. fronteira

. gavião

. igrejas

. jardim

. lisboa

. marvão

. mértola

. monforte

. montemor-o-novo

. montijo

. mora

. moura

. mourão

. música

. nisa

. olivença

. paisagens

. pelourinhos

. pessoal

. plantas

. ponte de sor

. portalegre

. portel

. porto

. postdoano

. póvoa de varzim

. redondo

. reguengos de monsaraz

. rios

. segundo

. serpa

. setúbal

. sousel

. trás-os-montes

. viana do alentejo

. vidigueira

. vila viçosa

. todas as tags

.favoritos

. Revisitando Serpa - ruas ...

. Choça

. Aldeia de Sande

. Ribeira de Seda, Pisão

. Entre Tejo e Odiana

. Igreja de Santo Aleixo

. Pôr-do-sol sobre a albufe...

. O nascer do Sol no Alente...

.ligações

Estou no Blog.com.pt

.últ. comentários

pregunto a quem souber não será nos arredores...
Nos últimos anos muito mudou no que respeita às ár...
Vivi em Campo Maior entre 1948 e 1954 (entre os 4 ...
No mês de Novembro visitei o interior desta fortal...
Jardins com arte e muito trabalho. As fotos mostra...
Lindas as imagens deste blog
Muito bonito, uma árvore num meio urbano...
Que beleza :)
Por acaso esta arvore de flores amarelas dem choro...

.mais comentados

20 comentários
17 comentários
15 comentários
15 comentários
14 comentários
14 comentários
12 comentários
blogs SAPO

.subscrever feeds