Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Casas de Arronches

por Júlia, em 26.11.07

Há lugares onde retornamos e que nos surpreendem com novas descobertas. Há pormenores que nos escaparam da anterior visita e que agora constituem uma novidade. São novas perspectivas que nos surgem de acordo com o vagar com que percorremos as ruas e praças.

Arronches é uma vila que tenho vistado com alguma frequência. Neste dia, a visita foi mais demorada e pude observar com mais cuidado alguns aspectos da vila.

Estou certa de que, quando lá voltar, irei descobrir mais centros de interesse.

 

 

Espreitando a rua através do arco

 

Torre medieval e Casa da Cadeia

 

Casa  de Arronches

 

Edifício do cineteatro, em avançado estado  de degradação.

Nota: a informação que aqui deixei sobre este edífício está errada: segundo esclarecimento de um comentador anónimo, trata-se da Igreja do Espírito Santo e foi restaurada depois que visitei Arronches.

 

Telhado e para lá dele.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:03


11 comentários

Imagem de perfil

De daplanicie a 27.11.2007 às 17:10

É tão lindo o nosso Alentejo, amiga!!
Beijinhos
Imagem de perfil

De joão palmela a 06.12.2007 às 15:40

Olá Amiga Júlia !
Fenomenal esta sua divulgação das Terras Alentejanas, ainda por cima acabei de descobrir algo que desconhecia, pois à algum tempo encontrei uma fotografia semelhante a esta sua e que me agrado tanto que me baseie nela para uma das minhas tentativas de pintar algo, mas não sabia onde ficava sequer, vejo agora que se trata de Arronches, que não conheço, mas que deixou bastante curioso para conhecer, graças ao seu Magnifico Testemunho.
Aqui lhe deixo o Link da dita pintura para o caso de se querer dar ao trabalho de ver
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Olá Amiga Júlia ! <BR>Fenomenal esta sua divulgação das Terras Alentejanas, ainda por cima acabei de descobrir algo que desconhecia, pois à algum tempo encontrei uma fotografia semelhante a esta sua e que me agrado tanto que me baseie nela para uma das minhas tentativas de pintar algo, mas não sabia onde ficava sequer, vejo agora que se trata de Arronches, que não conheço, mas que deixou bastante curioso para conhecer, graças ao seu Magnifico Testemunho. <BR>Aqui lhe deixo o Link da dita pintura para o caso de se querer dar ao trabalho de ver <BR class=incorrect name="incorrect" <a>http</A> :/ fotos.sapo.pt joaopalmela pic 000c28b4 <BR>Adeus um Abraço Amigo, <BR>João Palmela
Imagem de perfil

De joão palmela a 06.12.2007 às 15:48

Não sei o que se passou vou tentar enviar o comentário novamente
Olá Amiga Júlia !
Fenomenal esta sua divulgação das Terras Alentejanas, ainda por cima acabei de descobrir algo que desconhecia, pois à algum tempo encontrei uma fotografia semelhante a esta sua e que me agrado tanto que me baseie nela para uma das minhas tentativas de pintar algo, mas não sabia onde ficava sequer, vejo agora que se trata de Arronches, que não conheço, mas que me deixou bastante curioso para conhecer, graças ao seu Magnifico Testemunho.
Aqui lhe deixo o Link da dita pintura para o caso de se querer dar ao trabalho de ver.
http://fotos.sapo.pt/joaopalmela/pic/000c28b4
Adeus um Abraço Amigo,
João Palmela
Imagem de perfil

De Júlia a 07.12.2007 às 17:01

Amigo João Palmela
Há coincidências muito engraçadas. Gostei da sua pintura e parece mesmo que é a rua de Arronches que fotografei.
Esta vila merece bem uma visita. Gosto muito de lá ir e de cada vez vejo coisas novas. E fiquei com a ideia de que a autarquia está a tratar muito bem da terra.
Nesta região há terras que vale a pena ver. Gostei muito do Assumar, que não conhecia. Fronteira foi também uma agradável surpresa. Tenho algumas fotos ainda para colocar no blogue. Campo Maior, já agora, também merece uma visita. Bom, podia estar aqui a enumerar terras e ainda ficavam muitas de fora.
Um abraço e bom fim de semana
Júlia
Imagem de perfil

De joão palmela a 07.12.2007 às 17:27

Olá Amiga Júlia !
Obrigado pelas recomendações, Fronteira então é imperdoável não conhecer, ando para lá ir há imenso tempo, pois será uma espécie de regresso às origens, é a terra do meu Avo e gostava imenso de conhecer, mas sempre corre mal, ainda a ultima vez que tive tudo planeado, foi à cerca de 3 semanas, de novo aconteceu um imprevisto e um novo adiamento.
Adeus um bom fim-de-semana e um Abraço,
João Palmela
Imagem de perfil

De Júlia a 08.12.2007 às 12:33

Caro amigo João
Resolvi publicar hoje uma foto de Fronteira a pensar em si.
Espero que goste. É uma das tuas mais bonitas que tenho visto.
Abraço
Júlisa
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 20.04.2009 às 02:10

Cara Julia, em Arronches, não é o cine-teatro é a Igreja de Espirito Santo, que foi recentemente restaurada e o que diz ser elevado grau de degradação são as cores originais do edificio.
São gralhas que se cometem, mas de qualquer forma parabéns pelo seu blogue e pela valorização do Patrimonio.
Imagem de perfil

De Júlia a 20.04.2009 às 17:40

Agradeço que me tenha corrrigido no que respeita à função do edifício. No entanto, na altura em que estive em Arronches, o edifício estava mesmo degradado. Fico muito satisfeita que o tenham recuperado.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 21.04.2009 às 02:07

De facto a Igreja do Espírito Santo foi nos últimos dois anos alvo de obras de conservação e restauro, tendo-se encontrado no interior, pinturas de várias épocas, inclusive Renascentistas, é lindíssima, se tiver oportunidade visite-a, vai certamente ficar maravilhada com o que estava escondido debaixo da cal. A obra vai ser inaugurada oficiosamente dia 25 de Abril próximo, posteriormente para visita dirija-se ao posto de turismo.
Já que gosta de Património, no dia 26 de Abril realiza-se a romaria da Ermida do Rei Santo (Esperança) que também teve obras de conservação e restauro pela mesma empresa e nos deram a conhecer uma bela capela Renascentista.
Sem imagem de perfil

De Francisco Charrua Santos Candeias a 23.04.2009 às 23:09

Cara amiga Júlia,

Vi recentemente o seu "post" sobre casas de Arronches. Fiquei bastante alegrado com o facto de alguém de "fora" apreciar o que a nossa vila tem para oferecer. Talvez durante a sua visita nao tenha tido tempo para dar uma olhadela na moagem. É um espaço que está um pouco degradado, à primeira vista, mas que ostenta uma das mais bonitas casas da vila. É uma casa senhorial, não muito grande, mas que retrata a arquitectura tradicional do Alentejo. Se estiver interessada em fotografias da mesma, basta contactar-me que instantaneamente lhe as cederei.

Os meus melhores cumprimentos,
Francisco Charrua Santos Candeias
Imagem de perfil

De Júlia a 24.04.2009 às 11:09

Caro amigo Francisco Candeias
Confesso que as minhas visitas a Arronches têm resultado de desvios no caminho entre Campo Maior e Portalegre. Assim, não tenho tido oportunidade para ver a maior parte das coisas de interesse que, seguramente, a vila tem.
Mesmo quando me desloco intencionalmente a uma terra fico sempre com a convicção de que muito há ainda para observar.
Agora, com o tempo mais convidativo, espero um dia visitar Arronches com mais tempo e cuidado. Registei a sua indicação e fiquei cheia de curiosidade. Aliás, desconhecia a existência da moagem, mas não pude deixar de estabelecer uma associação de ideias relativamente à minha terra, o Crato, onde os antigos proprietários da moagem também construiram alguns edifícios muito interessantes.
Se me quiser disponibilizar a fotografia da casa, agradeço. O meu e-mail está na área do "perfil".
Os meus cumprimentos
Júlia Galego

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D