Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Estação de caminho de ferro

por Júlia, em 21.03.11

 

Na antiga instrução primária decorávamos, à laia de cantilena, as estações e apeadeiros das linhas dos caminhos de ferro. Na Linha do Leste brincava-se com a sequência Chança-Mata-Crato, ou, inversamente, Crato-Mata-Chança.

Tempos houve em que o comboio era o principal meio de transporte. Daqui parti muitas vezes para Lisboa ou para Elvas. Às vezes, em comboios que mais parecia terem saído de filmes do Far West.

Agora já não tem chefe de estação, nem qualquer outro pessoal. Apenas uma das salas se encontra aberta, estabelecendo a comunicação do exterior com a gare.

O relógio desapareceu.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 08:21


3 comentários

Imagem de perfil

De flordocardo a 22.03.2011 às 01:26

Há quem diga que é a vida... Eu acho ser um retrocesso.
Abraço!
Imagem de perfil

De Júlia a 22.03.2011 às 13:24

Talvez seja um retrocesso. Mas há que ter em conta as longas horas que implica (ou pelo menos implicava porque já há muito tempo que não a faço) uma viagem para Lisboa, com mudanças de comboio, porque não era direto, comparadas com as que os autocarros demoram na mesma viagem. Além disso, os autocarros param na vila e a estação ainda fica a alguns quilómetros, embora poucos,
Temos de entender que as pessoas deixaram de andar de comboio por alguma razão. O problema é, provavelmente, o facto dos caminhos de ferro não se terem constituído como alternativa à rodovia, modernizando-se e adaptando-se às novas condições.
Abraço
Sem imagem de perfil

De artesaoocioso a 30.03.2011 às 21:29

Tem razão. A vida muda mesmo e não podemos querer que tudo fique parado.
Roubei para o meu blogue.
Cumprimentos

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D