Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Casa em Barbacena

por Júlia, em 19.11.10

 

Foi numa tarde de Novembro com o céu coberto de nuvens a prometer chuva. A intenção era revisitar Barbacena e algumas das suas belas chaminés. No entanto, não perco a oportunidade de ir registando casas tradicionais cujo destino é muito incerto, sendo muito provável que, mais dia, menos dia, venham a desaparecer.

Numa das ruas, contrastando com casas bem arranjadas, esta com aparência de estar abandonada. Só não imaginava que viesse a suscitar uma acesa discussão entre duas vizinhas. Já me tinha afastado, quando ouvi uma voz, em tom bastante alto, a dizer para outra que não percebia por que razão andavam para ali a fotografar estas casas em tão mau estado. Ao que a outra voz respondia, concordando que não percebia as intenções de forasteiros interessados em coisas que não têm qualquer préstimo e só desmerecem no conjunto da povoação.

Como já estava bastante afastada, acabei por achar que não valia a pena voltar atrás e dar algumas explicações. Até porque não tinha a certeza de ser entendida...

Não foi esta a primeira vez que me aconteceram cenas parecidas com estas. Ninguém estranha que se fotografe uma igreja, um palácio ou um qualquer monumento. Mas estas casas que estão a desaparecer e são testemunho da história das terras alentejanas, ninguém lhes dá qualquer valor.

É evidente que, para os habitantes das povoações, elas representam tempos difíceis, muita pobreza e desconforto. Mas devia existir, por parte de alguma entidade, o interesse por preservar, pelo menos, parte de um património que não sendo monumental, faz parte da cultura alentejana.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 08:26


7 comentários

Sem imagem de perfil

De rafael carvalho a 19.11.2010 às 15:10

Eu próprio já estive envolvido em cenas semelhantes.
Pessoas há que com alguma sensibilidade e orgulho percebem imediatamente quais são as intenções do fotógrafo. Outras duvidam das intenções e, neste caso, sinto alguma angustia e desconforto.
Curiosamente quando nestas andanças circulo com a família, miúdos incluídos , o sucesso fotográfico é garantido.
Cumprimentos.
Imagem de perfil

De Júlia a 21.11.2010 às 09:52

A cena menos agradável foi com um sujeito que julgou que estava a fotografar a paisagem da quinta (que ele deixou arruinar) a mando de espanhóis que a pretendiam comprar. Claro que eu estava fora da quinta mas, mesmo assim, a criatura não gostou nada.
De resto, tenho encontrado mais casos de estranheza por causa do que acho importante fotografar.
Cumprimentos
Sem imagem de perfil

De Manuel a 20.11.2010 às 18:13

A fotografia ajuda-nos a recordar e a preservar 'memórias'.
----------
Felicidades
Manuel
Imagem de perfil

De Júlia a 21.11.2010 às 09:52

Agradeço a visita e o comentário. Já fui espreitar o seu blogue. Irei lá com mais vagar.
Imagem de perfil

De Luiz a 21.11.2010 às 14:30

Certos povos desenvolveram a superstição de que a câmara fotográfica é capaz de roubar as almas...
Imagem de perfil

De Júlia a 21.11.2010 às 17:49

Nunca se sabe...
Sem imagem de perfil

De marta a 20.02.2011 às 23:14

adorei a minha casa tb tava axim eu moro perto dexa casa e ja n volta a tirar fotos pk ja caiu a chamine

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D