Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Igreja de Tolosa

por Júlia, em 31.03.11

 

A sobriedade do portal da igreja matriz de Tolosa, construída no século XV e consagrada a Nossa Senhora da Encarnação, referida por uma habitante apenas como "a igreja". 

Tolosa foi sede de concelho até ao século XIX, pertencendo aos domínios do Priorado do Crato.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 10:45

Torre em Tolosa

por Júlia, em 29.03.11

 

Vista de longe, parece a torre de uma igreja. No entanto, trata-se apenas da torre do relógio de Tolosa. Bonita e bem cuidada, considerando o estado da pintura, contrasta com a decadência da construção adjacente. 

Na porta de entrada na torre encontra-se a inscrição que se pode ver na imagem seguinte.

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 10:30

Granito

por Júlia, em 27.03.11

 

Paisagem com blocos de granito. Próximo da ponte da Ribeira do Sor, na margem direita, na estrada entre Monte da Pedra e Comenda. Concelho de Gavião.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 11:16

Ribeira do Sor

por Júlia, em 25.03.11

 

A água da ribeira corre entre blocos de granito. Vista da ponte onde se encontra a placa informativa que demarca os limites entre os concelhos do Crato e do Gavião.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:47

Ainda a estação

por Júlia, em 23.03.11

 

No lado oposto à gare, o depósito de água, memória dos tempo em que os comboios eram movidos a vapor.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 08:25

Estação de caminho de ferro

por Júlia, em 21.03.11

 

Na antiga instrução primária decorávamos, à laia de cantilena, as estações e apeadeiros das linhas dos caminhos de ferro. Na Linha do Leste brincava-se com a sequência Chança-Mata-Crato, ou, inversamente, Crato-Mata-Chança.

Tempos houve em que o comboio era o principal meio de transporte. Daqui parti muitas vezes para Lisboa ou para Elvas. Às vezes, em comboios que mais parecia terem saído de filmes do Far West.

Agora já não tem chefe de estação, nem qualquer outro pessoal. Apenas uma das salas se encontra aberta, estabelecendo a comunicação do exterior com a gare.

O relógio desapareceu.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 08:21

Ruínas

por Júlia, em 18.03.11

 

O edifício arruinado da velha fábrica de sabão, contrasta com a solidez da sua chaminé. No Crato.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 08:12

Ponte do Chocanal

por Júlia, em 16.03.11

 

A pequena distância da ponte romana, a elegância da que sustenta a estrada de ligação entre o Crato e a estação de caminho de ferro, seguindo depois para Alter do Chão.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 08:29

Ponte romana do Chocanal

por Júlia, em 14.03.11

 

A ponte romana sobre a Ribeira do Chocanal, com evidentes vestígios da cheia registada recentemente.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 08:39

Ribeira do Chocanal

por Júlia, em 12.03.11

 

 

Num dia destes, deambulando pelo concelho do Crato, revisitei a Ribeira do Chocanal. São lugares que me fazem viajar no tempo, com recordações de piqueniques na primavera e passeios pela antiga via romana.

Na estrada que liga a vila à estação de caminho de ferro, parando a seguir à ponte nova, há um acesso que leva até à ponte romana. Nas margens e na ponte, podiam observar-se vestígios de recente cheia, inclusivamente com destroços espalhados no tabuleiro. Como todas as ribeiras desta região, o caudal é muito irregular. Nesta altura leva bastante água mas, no Verão, desaparece em muitos troços do seu percurso.

Esta é uma vista da ribeira, a partir da ponte romana. Um pouco mais para Sul, as suas águas irão juntar-se com as da Ribeira de Seda.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 08:11

Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D