Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Postigo

por Júlia, em 28.02.09

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ferro de protecção do postigo de uma porta no Vimieiro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:10

Ponte de Sor

por Júlia, em 27.02.09

Foi uma passagem muito breve por Ponte de Sor. A jornada já ia longa e o cansaço começava a fazer-se sentir. Mas ainda deu para ver alguma coisa. Uma visita mais demorada ficou para outra ocasião.

 

Quando se chega a Ponte de Sor pela estrada 119, atravessa-se a ponte sobre a Ribeira do Sor e, a montante desta, logo desperta a atenção a muito bem cuidade zona ribeirinha. As árvores despidas de folhas permitem gozar os agradáveis raios solares deste mês de Fevereiro e convidam a um passeio. Podemos também imaginar como este lugar  será agradável no tempo mais quente, com as sombras das copas das árvores e o lago que se forma devido ao açude com comporta que existe um pouco mais a jusante, a refrescarem o ambiente.

A jusante da ponte encontra-se o açude e a comporta e, depois, a ribeira corre no seu leito normal. A curiosidade levou-nos a ver como era este troço da ribeira e fomos andando ao longo da margem. Subitamente, um cheiro alertou para qualquer coisa de anormal.

O cheiro desagradável provinha da descarga destes canos para a ribeira. Há aqui qualquer coisa que não bate certo. A autarquia recuperou e muito bem a zona ribeirinha a montante da ponte mas, não muito longe do espaço bonito e atraente, não há qualquer preocupação com o facto de fazer descargas de esgotos sem qualquer tratamento directamente para a ribeira. Seria desejável que o investimento feito no arranjo da ribeira incluísse sistemas que evitassem a poluição da água, não apenas na parte destinada ao lazer, mas em todo o seu curso.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:42

Vivenda

por Júlia, em 26.02.09

 

É frequente ver na Serra de S. Mamede, algumas vivendas com evidentes marcas do tempo quer pelo estilo arquitectónico, quer pelo estado de degradação em que se encontram. São marcas de uma tendência para construir estas casas, algumas de segunda residência, em sítios aprazíveis e, sobretudo, mais frescos durante o Verão. Os proprietários fugiam dos calores das cidades e de áreas de menor altitude e refugiavam-se nestas "vilas", rodeadas de verdura.

Na foto apenas se pode ver metade da casa. O lado esquerdo tem uma decoração completamente diferente, ou seja, as duas partes da casa, separadas por aquela espécie de frontão sobre a porta, não são simétricas. Na altura, há quase um ano, a casa, situada nos arredores do Reguengo, estava à venda.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:30

Chaminé

por Júlia, em 25.02.09

Chaminé em Vila Viçosa 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:29

Porta e mármore

por Júlia, em 24.02.09

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Em Portalegre pode observar-se um notável conjunto de portas com cantarias trabalhadas quer em mármore, quer em granito. Esta destaca-se pela riqueza do trabalho realizado em mármore.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:28

Apanhando sol

por Júlia, em 23.02.09

Nos dias mais frios, não há nada como ir para a rua apanhar um pouco de sol.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:54

Fonte

por Júlia, em 22.02.09

Fonte no convento de Nossa Senhora da Estrela, em Marvão. O contraste do granito com a cal e o pormenor do corcho* pendurado junto da bica, disponível para quem quiser beber água.

 

*Recipiente de cortiça com uma parte côncava.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:52

Porta gradeada

por Júlia, em 21.02.09

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Antiga porta, em Portalegre.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:51

Fonte do Ervedal

por Júlia, em 20.02.09

Na placa de mármore que se vê no frontão da fonte encontra-se a seguinte inscrição:

 

"O CORREGEDOR DESTA COMARCA

MANOEL FERREIRA TAVARES SALVADOR

A CAMARA E POVO DESTA VILLA

DO ERVEDAL

COM O SEU DINHEIRO ZELO E CUIDADO

MANDARÃO FAZER ESTA OBRA

AN 1819

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:16

Ribeira Grande

por Júlia, em 19.02.09

Ribeira Grande, vista da ponte próxima da povoação de Figueira e Barros. O volume de água não se deve apenas à epoca do ano, mas ao efeito da barragem do Maranhão. A construção que se vê à direita, meio submersa, é o que resta de um moinho.

Nas margens, observam-se grandes blocos de granito.

 

Foto: 15 de Fevereiro se 2009

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 08:09

Pág. 1/3



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D