Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Marvão. Casas

por Júlia, em 31.07.08

Casa no interior do castelo

 

Casa numa rua da vila.

O branco da cal contrasta com a cantaria de porta e da janela, curiosamente desalinhadas. A roseira no pequeno alegrete e o banco de pedra.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 08:43

Marvão. Ruas

por Júlia, em 29.07.08

As principais ruas de Marvão desenvolvem-se perpendicularmente em relação ao castelo. Como a plataforma em que assenta a vila vai diminuindo de altitude do quadrante Sul para o quadrante Norte, estas ruas dispõem-se como em degraus, mas com declive ligeiramente  acentuado de Oeste para Leste. As ruas longitudinais são ligadas por outras que, muitas vezes, para vencer a diferença de altitude, são constituídas por degraus.

Apesar de ser uma vila pequena, percorrê-la exige algum esforço e persistência para vencer a irregularidade da sua configuração.

Nas ruas principais, as casas muito brancas contrastam com o granito das cantarias que enquadram janelas e portas, de cor escura. Há aqui também o hábito de cultivar plantas quer em vaso, quer em pequenas aberturas na calçada ou alegretes, junto da frontaria. Roseiras, gerânios, cravos e, sobretudo, hortênsias, animam as ruas e as casas.

Nas minhas deambulações fotografei algumas ruas e pormenores. Estas fotos são apenas apontamentos que não conseguem revelar toda a beleza da vila.

 

 Uma rua do extremo Leste da vila. Uma árvore morta no quintal de uma casa e, ao fundo, adivinha-se a paisagem de elevações que limita o horizonte.

 

 Uma das ruas da vila.

 

 

 São vários os arcos que pontuam as ruas de Marvão. Neste, a passagem superior faz a comunicação entre uma casa e um jardim.

 

Confluência de ruas

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 08:14

Marvão. Paisagem

por Júlia, em 27.07.08

Vista a partir das muralhas, para Sudeste. Elevações da Serra de S. Mamede.

 

Vista do castelo. O afloramento rochoso marcará o ponto mais alto da serra do Sapoio. Pormenor das muralhas seiscentistas vendo-se uma  das guaritas do castelo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 08:11

Marvão. Aspectos da fortaleza

por Júlia, em 25.07.08

Marvão está situada no cimo de uma elevação, designada serra do Sapoio, que se desenvolve aproximadamente de Noroeste para Sudeste. A vila está toda rodeada de muralhas medievais com alguns acrescentos de fortificações seiscentistas. O castelo ocupa a parte de maior altitude, precisamente o limite Noroeste. 

 

 

O castelo assenta sobre o afloramento rochoso. À direita, a torre da igreja de Santa Maria e, a seguir à muralha, um dos jardins da vila.

 

Porta no interior do castelo

 

Pequena porta no interior do castelo

 

No interior do castelo

 

Portas da vila, a única entrada na vila de Marvão

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 08:56

Marvão. Castelo e igreja

por Júlia, em 23.07.08

Não me lembro de há quanto anos não visitava Marvão. A lembrança que tinha da vila era muito difusa: limitava-se a ter uma imagem do sítio, uma elevação de vertentes escarpadas, coroada pelas muralhas da fortaleza. Da vila e do castelo, não recordava nada em pormenor.

No primeiro fim de semana de Julho, fui a Marvão, com breve passagem por Portalegre para rever o Grande Plátano que continua a dar sombra e frescura às pessoas que ali gostam de se sentar.

Depois de percorrer a estrada cheia de curvas, mas com belos pormenores de paisagem, e passada a Portagem, inicia-se a subida para Marvão. A primeira visão é da imponente escarpa, quase na vertical, que nos aparece no lado direito da estrada. Contorna-se a elevação, passando para a vertente oposta, virada a Nordeste, cujo declive é bastante mais suave e entra-se pelas Portas da Vila.

Nessa sexta-feira, ao fim da tarde, a vila estava estranhamente silenciosa e parecia despovoada. No sábado de manhã, esta sensação mudou com a chegada de pessoas que para aqui se deslocam nos fins de semana, para uma segunda residência.

Logo na manhã de sábado, bastante cedo, comecei a ronda pela vila. O ar estava muito fresco e sobre as elevações e cristas que se avistavam no horizonte havia um manto de nuvens. (Para ver uma imagem em tamanho grande)

No largo em frente do edifício do Posto de Turismo e da Câmara  Municipal, foi possível fixar esta imagem de momento.

 

O castelo medieval de Marvão, envolto numa nuvem, e a Igreja de Santa Maria, de raiz gótica mas remodelada a partir do século XVI e que alberga, actualmente, o interessante museu municipal, o qual merece bem uma visita.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 08:35

Campanário

por Júlia, em 21.07.08

Campanário do convento de Santa Clara, em Elvas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 08:14

Púlpito

por Júlia, em 20.07.08

Púlpito da igreja de Nª Srª da Enxara, Ouguela.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:13

Campanário da Nª Srª da Enxara

por Júlia, em 19.07.08

Campanário da Igreja de Nª. Srª da Enxara, Ouguela, e chaminé de casa adjacente.

Nª Srª da Enxara é local de romaria e de procissão durante as celebrações pascais. Na Quinta-Feira Santa a imagem é levada pelos confrades da Igreja de Ouguela para a igreja da Enxara que fica a alguns quilómetros de distância, junto à margem esquerda do Rio Xévora. A procissão de regresso faz-se na segunda-feira a seguir à Páscoa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:13

Coretos 15

por Júlia, em 18.07.08

O coreto de Portalegre, localizado no Jardim da Avenida da Liberdade, encontra-se em mau estado de conservação.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:12

Casa em Vila Fernando

por Júlia, em 17.07.08

É frequente encontrar nas terras do Alto Alentejo decorações nas frontarias, sobretudo nas janelas, feitas em relevo no reboco das paredes e pintadas das cores mais comuns nesta região.

 

 Esta casa destaca-se no casario da povoação pela pintura impecável da sua frontaria e pelo contraste entre o branco e o azul do rodapé e do enquadramento de portas e janelas.

 

 Uma das janelas do 1º andar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 08:11

Pág. 1/3



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D