Segunda-feira, 2 de Novembro de 2009

Semelhanças II

 

Publiquei há alguns dias dois posts sobre quartéis do século XVII em Estremoz e em Campo Maior (ver aqui e aqui). Através de um comentário, fui informada de que havia também umas estruturas semelhantes em Elvas, na Rua dos Quartéis. Não pude deixar de aproveitar a oportunidade de ter passado quase um dia inteiro na cidade para ir até à referida rua e  fotografar os quartéis. Aliás, não foi a primeira vez que por lá passei mas, noutras ocasiões, não estava desperta para observar este conjunto arquitectónico e não o relacionei com o que melhor conhecia, o de Campo Maior.

O conjunto que aqui fica testemunhado foi objecto de recuperação e parece estar ocupado por oficinas de artesanato. Na altura, um sábado à tarde, apenas uma carpintaria tinha a porta aberta. Não sei se as restantes estarão a funcionar.

 

concelhos e outros temas:
publicado por Júlia às 08:57
link do post | comentar | favorito
partilhar
7 comentários:
De Luiz a 2 de Novembro de 2009 às 12:06
Bom dia.

Fiz parte do serviço militar em Elvas. Calhou darem-me a especialidade de condutor. A instrução permitiu-me então conhecer boa parte da cidade, de que fiquei a gostar. Volto quando posso.

A cidade está literalmente cercada por construções de natureza militar. Mas só uma pequena parte (de que aqui apresenta um excelente exemplo) está aproveitada para fins que impliquem a sua conservação/reparação.

Claro que as burocracias (sem esquecer as limitações orçamentais) dificultam tudo, e o mais cómodo é deixar que o tempo faça o seu trabalho...
De Júlia a 2 de Novembro de 2009 às 18:08
Apesar de tudo, há muito património que pertencia ao exército que tem vindo a ser recuperado para outros fins, como, p. ex., a Escola Agrária. Por outro lado, como se procura o reconhecimento da fortaleza como património mundial pela UNESCO, tem havido um grande esforço no sentido de restaurar e preservar o conjunto que é verdadeiramente monumental, como sabe.
De Rosa Guerreiro Dias a 2 de Novembro de 2009 às 13:24
Estou deveras encantada, fico feliz, por este arranjo que levaram os quartéis de Elvas, pois se Campo Maior é a minha Vila, Elvas é a minha Cidade.
Nasci em Elvas na Maternidade Mariana Martins, apesar de ter voltado logo para C. M. onde meus pais residiam, como vê amiga tudo o que for bom em Elvas eu aplaudo.
Tenho esperança que dentro de pouco tempo a nossa Vila seja um orgulho para nós também em todos os sentidos.
Agradecida por este trabalho que a Julia faz em dar a conhecer o lado bom e o mau das coisas. beijinhos
De Júlia a 2 de Novembro de 2009 às 18:14
Elvas tem melhorado muito nos últimos tempos. Também gosto da cidade, visito-a de vez em quando, além de que tenho com ela uma relação especial porque lá trabalhei durante um ano, embora há muito tempo.
Quanto a Campo Maior, não vai ser em pouco tempo que as coisas podem melhorar. A degradação é muito grande e vai ser preciso um grande esforço para remediar anos e anos de abandono e de uma mentalidade pouco sensibilizada para as questões do património. Repare no contraste da sua casa com as que a rodeiam...
Bjs
De Rosa Guerreiro Dias a 2 de Novembro de 2009 às 20:05
É verdade amiga, é verdade, esta vontade de se mudar as coisas, tem que vir de dentro de cada um de nós. Sei que dirão; não haja dinheiro;
O que também é verdade;
Mas no querer, está a parte mais importante para que as coisas se alterem.
Hoje as pessoas preocupam-se mais, em fazer viagens, que custam rios de dinheiro, e outras coisas que lhe trazem mais prazer, onde vigora a lei do menor esforço. Restaurar casas? qual quê? perder tempo com isso? dizem quem cá ficar que se amanhe? eu quero é gozar a vida, passear, e não me privar de nada. Este pensamento, felizmente que não e regra geral, mas tem muitos adeptos, o egoismo, a vaidade, o desinteresse, a falta de gosto, leva muita gente a enverdar por este caminho. Os outros, aos quais eu pertenço, gostam de alindar, restaurar, preservar, e partilhar com outros o que têm. Viajar é bom; eu gosto, mas não está nas minhas prioridades, outros valores estão em mim, e aquilo que faço em todos os campos, são o reflexo do meu viver que com alegria vou partilhando com os outros. Quanto a mim também é factor importante a desmotivação em que muita gente vive, como mudar isto? bem; talvez haver incentivos a nivel das Camaras, como por exemplo ajudas de custos, aconselhamento por profissionais a manter as caracteristicas dos lugares. Mais rigor e penalização quanto ás infracções. Talvez por este caminho, o brio volte a ocupar o seu lugar, e abundem muita casas como a minha, que pela beleza natural dêm aso a que quando se passa os olhos brilhem e as bocas digam , que lindo.
Aquele abraço da amiga
Rosa
De Rui Jesuino a 2 de Novembro de 2009 às 13:43
Muito obrigado pela visita à minha cidade! São efectivamente estes os quartéis de que lhe falava. São exemplares construídos entre 1655 e 1656 no âmbito da Guerra da Restauração. Mas para além destes, muitos mais há e houve em Elvas. Junto ao Castelo havia uma série de quartéis muito parecidos a estes mas que foram demolidos há aproximadamente cem anos.
Convido-a ainda a visitar os Quartéis do Casarão (séc. XVIII), por detrás do Convento de São Domingos, onde funciona o Museu Militar de Elvas e os Quartéis da Corujeira (séc. XVII). Todos eles estão incluídos na candidatura a Património da Humanidade da maior praça fortificada terrestre de todo o mundo!
De Júlia a 2 de Novembro de 2009 às 18:04
Não tem de agradecer porque é sempre um prazer visitar Elvas, onde vou com certa frequência.
Já visitei os Quartéis do Casarão quando lá foi apresentado o livro de uma pessoa amiga. O Museu ainda não estava completo, mas pude admirar aquelas enormes construções e a parada. No que respeita aos Quartéis da Corujeira, já os fotografei há mais de um ano e fiz um post que pode ser visto em http://entretejodiana.blogs.sapo.pt/77980.html
Estes últimos, estavam, na altura em muito mau estado de conservação.
Agradeço a sua visita e comentário.

Comentar post

.mais sobre mim

O Entre Tejo e Odiana foi distinguido com o prémio Zé de Mello '09, na categoria Blogosfera Regional. . Agradeço a todos os que votaram. . http://josedemello.blogspot.com/

.Abril 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Onde estou


Ver mapa maior

.pesquisar

 

.posts recentes

. Orquídeas e camélias...

. Março

. Dia da poesia

. Flores

. Rua de Barbacena

. Laranjas e limões

. Mercado mensal

. Olival

. Noite de Natal

. Medronheiro

. Chuva

. Oliveiras

. Outono no rio

. Outono

. Bancos

.arquivos

.concelhos e outros temas

. abrantes

. alandroal

. alcochete

. alcoutim

. aldrabas

. alentejo

. alter do chão

. ambiente

. animais

. arraiolos

. arronches

. artesanato

. árvores

. avis

. beiras

. beja

. borba

. caia

. campo maior

. castelo de vide

. castro verde

. coretos

. crato

. culturas

. educação

. elvas

. ericeira

. estremadura

. estremoz

. eventos

. évora

. festas do povo 2011

. festas do povo 2015

. flores

. fontes

. fronteira

. gavião

. igrejas

. jardim

. lisboa

. marvão

. mértola

. monforte

. montemor-o-novo

. montijo

. mora

. moura

. mourão

. música

. nisa

. olivença

. paisagens

. pelourinhos

. pessoal

. plantas

. ponte de sor

. portalegre

. portel

. porto

. postdoano

. póvoa de varzim

. redondo

. reguengos de monsaraz

. rios

. segundo

. serpa

. setúbal

. sousel

. trás-os-montes

. viana do alentejo

. vidigueira

. vila viçosa

. todas as tags

.favoritos

. Revisitando Serpa - ruas ...

. Choça

. Aldeia de Sande

. Ribeira de Seda, Pisão

. Entre Tejo e Odiana

. Igreja de Santo Aleixo

. Pôr-do-sol sobre a albufe...

. O nascer do Sol no Alente...

.ligações

Estou no Blog.com.pt

.últ. comentários

pregunto a quem souber não será nos arredores...
Nos últimos anos muito mudou no que respeita às ár...
Vivi em Campo Maior entre 1948 e 1954 (entre os 4 ...
No mês de Novembro visitei o interior desta fortal...
Jardins com arte e muito trabalho. As fotos mostra...
Lindas as imagens deste blog
Muito bonito, uma árvore num meio urbano...
Que beleza :)
Por acaso esta arvore de flores amarelas dem choro...

.mais comentados

20 comentários
17 comentários
15 comentários
15 comentários
14 comentários
14 comentários
12 comentários
blogs SAPO

.subscrever feeds