Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Pelourinhos (17)

por Júlia, em 12.08.09

Pelourinho de Estremoz.

A construção do primitivo pelourinho data do século XVI. No século XIX foi desmantelado e dispersas as peças que o constituiam. O que hoje existe resulta da sua reconstrução em 1916, restando do original o fuste, o capitel e o coruchéu de remate (informação retirada de publicação da Câmara Municipal de Estremoz).

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:04


6 comentários

Sem imagem de perfil

De Dina a 12.08.2009 às 12:49

Para quando o Pelourinho de Elvas? E a Igreja que fica junto ao pelourinho e que é quase única no mundo devido à sua forma octogonal?
Júlia...Elvas tem tanta coisa a nível de património que é desconhecido até por vezes dos próprios elvenses...vale a pena investir um pouco de tempo e partir à descoberta.
Imagem de perfil

De Júlia a 12.08.2009 às 14:29

Oh! Dina, está ser muito injusta. Se for à minha classificação dos posts (concelhos e outros temas) verá que o concelho de Elvas é o que tem mais entradas (57). Por acaso ainda não publiquei o pelourinho porque as fotos que fiz até nem ficaram grande coisa e até nem me preocupei muito porque é um dos pelourinhos cuja fotografia se encontra com muita frequência. Mas aqui poderá ver alguns pormenores que passam despercebidos e aspectos muito interessantes das aldeias.
No que respeita à cidade até acho que a conheço relativamente bem porque, além de a visitar com certa frequência, dei aulas na escola secundária durante um ano e organizei visitas de estudo quer para os meus alunos desse ano, quer para outros que tive em escola de outra região.
Sem imagem de perfil

De Dina a 12.08.2009 às 15:28

Opss...expliquei-me mal. Não me referia a si mas sim a muitos elvenses que vivem lá e nem conhecem a terra que muitas vezes os viu nascer.
Já vi muitas fotos de recantos de Elvas no seu blogue, só perguntei pelo pelourinho porque como tem vários aqui expostos me lembrei de perguntar pelo de Elvas.
Espero que não fique aborrecida comigo mas realmente passei uma ideia errada do que estava a pensar. Mea culpa!
Imagem de perfil

De Júlia a 12.08.2009 às 18:24

É claro que não fiquei aborrecida. Aliás, gosto muito de Elvas e a sua observação é mais do que pertinente dado o nosso recente net-conhecimento.
Agora está um calor de rachar pedras e só quando o tempo refrescar vou poder fazer mais algumas passeatas pelas redondezas. Há aldeias que ainda não visitei e que tenho muita curiosidade em ver as surpresas que me reservam. E também tenho de revisitar a minha terra, o Crato, que tenho vindo a redescobrir com um prazer muito grande.
Abraço
Sem imagem de perfil

De Rafael Carvalho a 12.08.2009 às 23:23

Os pelourinhos da minha região sendo lavrados em granito, material difícil da lavrar, são bem mais modestos!
Resumem-se por vezes a simples cilindros, quais menires erguidos ao vento.
Cumprimentos e boa caça (fotográfica, entenda-se)
Imagem de perfil

De Júlia a 13.08.2009 às 12:45

Por aqui também há alguns em granito. Por ex. o de Barbacena que é muito simples e o de Alter do Chão que é mais trabalhado. O do Crato também é em granito, mas é uma cópia do primitivo que desapareceu.
Tive oportunidade de ver alguns do Norte (Gouveia, Chaves, Vila Real, Bragança) e o que alguns têm de mais distintivo, além da austeridade da decoração é serem pelourinhos de "gaiola", o capitel vazado.
Cumprimentos

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D