Sexta-feira, 5 de Setembro de 2008

Gavião. Pelourinho?

O Gavião é um pequeno concelho, com uma população estimada de 4624 habitantes, em 2002, cujo território é cortado pelo Rio Tejo. A maior parte do concelho situa-se a sul deste rio, ficando a norte apenas a freguesia de Belver.

Num dos largos da vila encontra-se um elemento que é conhecido por "pelourinho", embora tenha mais a estrutura de um padrão, e que evoca a data da concessão do foral por D. Manuel I, em 1519. Foi construído no século XX, durante o Estado Novo. Feito em granito e ferro, no cubo sobre a coluna pode ver-se a cruz de Malta, evocação do período em o território pertenceu aos domínios dos Hospitalários. É encimado por uma esfera armilar em ferro, rematado por uma cruz de Cristo.

 

concelhos e outros temas:
publicado por Júlia às 15:18
link do post | comentar | favorito
partilhar
4 comentários:
De Anónimo a 6 de Setembro de 2008 às 21:40
Esta foto surpreende-me. Não recordava o pelourinho tal como está. A memória é traiçoeira. Aprendemos a recordar também sugestões, em lugar de imagens reais. É certo que aquele largo fica num extremo da vila, onde não se passa para ir a lado nenhum...
Mas antigamente havia ali a Repartição de Finanças e o Quartel dos Bombeiros.
O pelourinhos eram construções onde, real ou simbolicamente, se enforcavam os condenados, simbolizando o poder municipal. Este pelourinho não tem os tais ganchos que serviam de forca. Se é que essa ausência tem algum significado...


(camionista)

De Júlia a 7 de Setembro de 2008 às 10:55
Acho muito interessante referir que o largo fica numa parte da vila por onde pouco se passa. Aconteceu-me chegar ao Gavião e, no jardim junto das bombas da gasolina, perguntar como se chegava ao centro. A pessoa teve muita dificuldade em responder à pergunta. Só depois de referir o edicio da Câmara é que soube indicar o caminho.
Parece-me evidente que o chamado "pelourinho" é uma das muitas invenções do período do Estado Novo. Como a vila, provavelmente não tinha este símbolo do poder municipal, inventou-se um. Claro que não corresponde às característica dos verdadeiros pelourinhos, onde se expunham os condenados (permita-me uma correcção: os condenados eram enforcados na forca, outro dos símbolos municipais, mas que estava geralmente localizada fora das vilas). Aquele cubo, com vários símbolos, desde o brasão da vila até à cruz de Malta, é também um sinal característico do Estado Novo.
Mas um aspecto quero destacar: há uma nítida preocupação em recuperar a vila. Há obras por todo o lado. Este largo também deve ter sido arranjado há pouco tempo.
Cumprimentos
De Paulo José Matos a 9 de Setembro de 2008 às 23:57
Este Pelourinho em boa verdade, esta teoricamente a substituir uma torre de menagem de um castelo que também supostamente existiu no mesmo local!

O local onde eram enforcados os aldeões em Gavião situa-se numa das ruas que dá acesso ao largo do município, sendo que a estrutura foi parcialmente integrada, sendo de difícil reconhecimento.

Cumps e boas visitas
De Júlia a 10 de Setembro de 2008 às 17:50
Agradeço o esclarecimento.
Cumprimentos

Comentar post

.mais sobre mim

O Entre Tejo e Odiana foi distinguido com o prémio Zé de Mello '09, na categoria Blogosfera Regional. . Agradeço a todos os que votaram. . http://josedemello.blogspot.com/

.Junho 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Onde estou


Ver mapa maior

.pesquisar

 

.posts recentes

. Lixo

. Rua e telhados

. Rosa

. Na albufeira do Caia

. Orquídeas e camélias...

. Março

. Dia da poesia

. Flores

. Rua de Barbacena

. Laranjas e limões

. Mercado mensal

. Olival

. Noite de Natal

. Medronheiro

. Chuva

.arquivos

.concelhos e outros temas

. abrantes

. alandroal

. alcochete

. alcoutim

. aldrabas

. alentejo

. alter do chão

. ambiente

. animais

. arraiolos

. arronches

. artesanato

. árvores

. avis

. beiras

. beja

. borba

. caia

. campo maior

. castelo de vide

. castro verde

. coretos

. crato

. culturas

. educação

. elvas

. ericeira

. estremadura

. estremoz

. eventos

. évora

. festas do povo 2011

. festas do povo 2015

. flores

. fontes

. fronteira

. gavião

. igrejas

. jardim

. lisboa

. marvão

. mértola

. monforte

. montemor-o-novo

. montijo

. mora

. moura

. mourão

. música

. nisa

. olivença

. paisagens

. pelourinhos

. pessoal

. plantas

. ponte de sor

. portalegre

. portel

. porto

. postdoano

. póvoa de varzim

. redondo

. reguengos de monsaraz

. rios

. segundo

. serpa

. setúbal

. sousel

. trás-os-montes

. viana do alentejo

. vidigueira

. vila viçosa

. todas as tags

.favoritos

. Revisitando Serpa - ruas ...

. Choça

. Aldeia de Sande

. Ribeira de Seda, Pisão

. Entre Tejo e Odiana

. Igreja de Santo Aleixo

. Pôr-do-sol sobre a albufe...

. O nascer do Sol no Alente...

.ligações

Estou no Blog.com.pt

.últ. comentários

Olá amiga, tudo bem convosco, gostei de ver seus m...
pregunto a quem souber não será nos arredores...
Nos últimos anos muito mudou no que respeita às ár...
Vivi em Campo Maior entre 1948 e 1954 (entre os 4 ...
No mês de Novembro visitei o interior desta fortal...
Jardins com arte e muito trabalho. As fotos mostra...
Lindas as imagens deste blog
Muito bonito, uma árvore num meio urbano...
Que beleza :)

.mais comentados

20 comentários
17 comentários
15 comentários
15 comentários
14 comentários
14 comentários
12 comentários
blogs SAPO

.subscrever feeds