Sábado, 10 de Maio de 2008

Crato. Bairro Operário

Na estrada que liga o Crato a Alter do Chão, localiza-se este bairro operário. Faz parte do quarteirão ocupado pela antiga moagem, há muito tempo desactivada, e pelas grandes casas dos proprietários desta unidade industrial.

O bairro foi construido exactamente para ser habitado pelos operários da moagem.

concelhos e outros temas:
publicado por Júlia às 08:40
link do post | comentar | favorito
| | partilhar
13 comentários:
De Ana Paredes Mendes a 10 de Maio de 2008 às 15:22
Olá Júlia!
No Tramagal, vila de raízes essencialmente operárias, também sucedeu algo do género, a situação social e laboral vivida na época fez com que fosse criado um bairro com a mesma função que o do Crato!
Um abraço e bom fim-de-semana!
De Júlia a 11 de Maio de 2008 às 10:49
Olá Ana,
No Crato apenas existe este bairro operário ligado à moagem. Os proprietários tinham alguma consciência social e mandaram fazê-lo para os seus operários. No que respeita à metalúrgica que era uma unidade muito maior, não aconteceu nada disto.
Um abraço e bom domingo
De Jacinto César a 11 de Maio de 2008 às 03:19
Por favor leiam o post da Tasca das Amoreiras e divulguem o endereço da petição. Obrigado

Jacinto César

http://tascadasamoreiras.blogs.sapo.pt/
De daplanicie a 12 de Maio de 2008 às 17:58
Aqui numa das casas deste bairro morava uma amiga minha e era aí que costumávamos festejar a Quinta-feira de Comadres :-)
Belos tempos...
De Júlia a 13 de Maio de 2008 às 10:06
Também aqui morava uma amiga que já não vejo há décadas.
Quando visito a minha irmã, este bairro está sempre bem presente. Do alpendre temos vista directa para ele.
Beijinhos
De artesaoocioso a 17 de Maio de 2008 às 00:30
Alguma multinacional se lembraria hoje de construir um bairro operário?
Como o capitalismo mudou, ou talvez hoje exista outra coisa a que ainda chamamos capitalismo.
Cumprimentos
De Júlia a 17 de Maio de 2008 às 10:58
Eram outros tempos e os proprietários da moagem, da família Sá da Bandeira, tinham algumas preocupações sociais e culturais. Foram eles que mandaram construir o edifício do cinema (hoje já não existe), preparado também para lá serem representadas peças de teatro. Era um edifício grande e muito completo para a época, com plateia, balcão e com camarins que ainda exibiam as marcas das companhias que por lá tinham passado (Rey Colaço-Robles Monteiro, p. ex.). Também ali assisti a concertos da banda do Crato, na altura com muitos elementos e um mestre competente, a tocar música clássica. O coreto também terá sido mandado construir por esta família e desenhado por uma das senhoras.
Desejo-lhe bom fim de semana
Cumprimentos
De artesaoocioso a 27 de Maio de 2008 às 00:00
Em Lisboa também foram construídos alguns bairros operários, financiados por capitalistas.
Como certamente sabe, O Grandela , dos saudosos armazéns, também construiu um e a velhinha Voz do Operário também foi financiada por capitalistas.
Outros tempos!
Cumprimentos
De Júlia a 27 de Maio de 2008 às 10:43
Eram capitalistas muito influenciados pelo que acontecia em Inglaterra, no século XIX e princípios do século XX. As preocupações sociais levaram-nos a construir bairros operários e, ao mesmo tempo, a concentrar a mão de obra junto das unidades industriais. Às vezes eram autênticos guetos. Estou a lembrar-me do bairro da Tabaqueira que, concerteza, conhece.
Cumprimentos
De Francinne a 10 de Junho de 2008 às 19:30
Oie to presisando fazer uma pesquisa dos bairros operários da inglaterra alguem poderia mi ajudar?
grata!
De Teresa Sá da Bandeira a 13 de Maio de 2013 às 12:21
Olá!

Chamo-me Teresa Sá da Bandeira e estava aqui na internet à procura dumas fotografias do Crato quando me deparei com este blog! Não sei se ainda está activo mas eu e o meu pai gostámos muito de ver estes comentários e em seguimento deixamos ainda o nosso:

A familia Sá da Bandeira continua a preocupar-se com as pessoas e trabalhadores e a Padaria Ideal do Crato continua em funcionamento contando para isso com 30 e tal trabalhadores, sendo a maior empregadora do concelho, os quais tomamos como parte da família.

Um abraço
De Júlia a 18 de Maio de 2013 às 17:08
Olá

Tenho grande afeto pela família Sá da Bandeira. Conheci bem a D. Maria Eugénia, o Dr. Miguel e os filhos.
Pelo que escreve, suponho que será neta da D. Maria Eugénia.
Eu sou natural do Crato, mas há muitos anos que saí de lá.
Abraço
De Anónimo a 20 de Maio de 2013 às 14:31
Olá Júlia, obrigada pela resposta e afeto.
Sim eu sou uma das netas, filha do filho António que é quem está agora à frente da padaria e que gostou muito quando lhe mostrei o blog com alguns comentários em que mencionava a família.
A família em geral já não vai muito ao Crato, só alguns de visita ao meu pai ou ao meu tio que aí vivem, ou para as festas de agosto, mas será sempre um sitio muito querido para todos.

Se não houver problema usei a sua fotografia do bairro operário no facebook da padaria, que comecei agora a fazer. Se tiver interesse segue o link para a página: https ://www facebook .com pages Padaria-Ideal-do-Crato /186134928113979

Cumprimentos

Comentar post

.mais sobre mim

O Entre Tejo e Odiana foi distinguido com o prémio Zé de Mello '09, na categoria Blogosfera Regional. . Agradeço a todos os que votaram. . http://josedemello.blogspot.com/

.Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
16
17
18
19
20
21
23
24
26
27
28
29
30
31

.Onde estou


Ver mapa maior

.pesquisar

 

.posts recentes

. Animais

. Chaminé em Campo Maior

. Monumento a Eça de Queiro...

. Pelourinho da Póvoa de Va...

. Mar

. Oliveira

. Orquídeas

. Rosa do meu jardim

. Passeando por Lisboa

. Árvore

. Lisboa moderna

. Quiosques de Lisboa

. Flores

. Coreto da Póvoa de Varzim

. Douro 2

.arquivos

.concelhos e outros temas

. abrantes

. alandroal

. alcochete

. alcoutim

. aldrabas

. alentejo

. alter do chão

. ambiente

. animais

. arraiolos

. arronches

. artesanato

. árvores

. avis

. beiras

. beja

. borba

. caia

. campo maior

. castelo de vide

. castro verde

. coretos

. crato

. culturas

. educação

. elvas

. ericeira

. estremadura

. estremoz

. eventos

. évora

. festas do povo 2011

. festas do povo 2015

. flores

. fontes

. fronteira

. gavião

. igrejas

. jardim

. lisboa

. marvão

. mértola

. monforte

. montemor-o-novo

. montijo

. mora

. moura

. mourão

. música

. nisa

. olivença

. paisagens

. pelourinhos

. pessoal

. plantas

. ponte de sor

. portalegre

. portel

. porto

. postdoano

. póvoa de varzim

. redondo

. reguengos de monsaraz

. rios

. serpa

. setúbal

. sousel

. trás-os-montes

. viana do alentejo

. vidigueira

. vila viçosa

. todas as tags

.favoritos

. Revisitando Serpa - ruas ...

. Choça

. Aldeia de Sande

. Ribeira de Seda, Pisão

. Entre Tejo e Odiana

. Igreja de Santo Aleixo

. Pôr-do-sol sobre a albufe...

. O nascer do Sol no Alente...

.ligações

Estou no Blog.com.pt

.últ. comentários

Muito bonito, uma árvore num meio urbano...
Que beleza :)
Por acaso esta arvore de flores amarelas dem choro...
Ola,eu tenho essa fruta plantada,o pé esta carrega...
Olá, parabéns pelos artigos! Conte conosco para di...
Parabéns pelo seu bom gosto!
Há procura de cortinas tipicamente alentejanas dei...
Ah e como Évora é bonita... como Portugal é bonito...
O Alentejo tem este condão, esta magia!Tem na pale...

.mais comentados

20 comentários
17 comentários
15 comentários
14 comentários
14 comentários
14 comentários
12 comentários
blogs SAPO

.subscrever feeds