Terça-feira, 6 de Maio de 2008

Elvas. Quartéis da Corujeira

 

 

Na rua íngreme com o nome dos Quartéis da Corujeira, estas antigas instalações militares, são ainda ocupadas para a função residencial. Casas de pessoas de fracos recursos e que se encontram em avançado estado de degradação. Observando estas casas dá ideia de que são constituídas por rés-do-chão e 1º andar, cada uma com a sua chaminé. Mas esta ideia é uma ilusão.

 

Vistas do vasto recinto contíguo ao castelo que serve de miradouro e observando o desenvolvimento do casario para Leste, distinguem-se claramente duas filas de chaminés e a entrada das casas que correspondem ao 1º andar das que abrem directamente para a rua.

Posso imaginar como será a qualidade das casas mas, sobretudo, das do rés do chão da Rua dos Quartéis da Corujeira, uma vez que me parece que as traseiras encostam à escarpa que vai até ao nível do 1º andar.

concelhos e outros temas:
publicado por Júlia às 07:14
link do post | comentar | favorito
| | partilhar
7 comentários:
De Rosa Guerreiro Dias a 6 de Maio de 2008 às 09:45
Apenas direi, estou triste, perante tamanha degradação patrimonial, e humana.
Sem mais comentários.
Aquele abraço.
Rosa
De Júlia a 6 de Maio de 2008 às 11:15
Amiga Rosa, não é apenas a degradação do património, mas as condições degradantes em que estas pessoas vivem.
Como podem as autarquias promover tanto "circo" e ignorar estas situações?
Abraço amigo
Júlia
De siripipi a 6 de Maio de 2008 às 16:41
É de lamentar o estado em que se encontram.
De Anónimo a 13 de Maio de 2008 às 10:34
Estão realmente num estado deplorável, o pior ainda é as condições de quem vive lá dentro.

www.cidadelvas.blogspot.com
De Júlia a 13 de Maio de 2008 às 17:46
Agradeço a visita e o comentário. Não entrei nas casas mas não é dificil imaginar como são.
Já tinha conhecimento do blog que refere. Passei por lá há pouco tempo. Aliás, vou acompanhando o que se passa na cidade através dos vários blogues.
De Dina a 13 de Junho de 2009 às 23:21
Essas casas são constituídas por uma única divisão, sem terem sequer casa de banho. Entrei em duas quando era miúda e em ambas encontrei a separação entre a sala/cozinha e os quartos feita por cortinados. Têm uma chaminé grande e se não me engano, já foi há tantos anos, atrás da porta um "cano" para despejar as águas e que é utilizado em simultâneo como casa de banho.
Era assim há 30 anos e acredito que as alterações tenham sido poucas ou nenhumas.
De Júlia a 14 de Junho de 2009 às 11:28
Em Campo Maior há também antigos quartéis transformados em habitações. Já entrei numa das casas que tem apenas 2 divisões, mas que tem sido muito cuidada pelos que lá vivem. Claro que recorreram a alguns expedientes como fazer um sobrado para "quarto" dos filhos e avançaram para o caminho da ronda, sobre a muralha, para construirem uma casa de banho.
É lamentável que se gaste tanto dinheiro em coisas que, por vezes, são apenas para ostentação e se despreze este património que devia ter melhor destino.
Cumprimentos

Comentar post

.mais sobre mim

O Entre Tejo e Odiana foi distinguido com o prémio Zé de Mello '09, na categoria Blogosfera Regional. . Agradeço a todos os que votaram. . http://josedemello.blogspot.com/

.Agosto 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Onde estou


Ver mapa maior

.pesquisar

 

.posts recentes

. Jardim de papel 4

. Jardim de papel 3

. Jardim de papel 2

. Jardim de papel 1

. Animais

. Chaminé em Campo Maior

. Monumento a Eça de Queiro...

. Pelourinho da Póvoa de Va...

. Mar

. Oliveira

. Orquídeas

. Rosa do meu jardim

. Passeando por Lisboa

. Árvore

. Lisboa moderna

.arquivos

.concelhos e outros temas

. abrantes

. alandroal

. alcochete

. alcoutim

. aldrabas

. alentejo

. alter do chão

. ambiente

. animais

. arraiolos

. arronches

. artesanato

. árvores

. avis

. beiras

. beja

. borba

. caia

. campo maior

. castelo de vide

. castro verde

. coretos

. crato

. culturas

. educação

. elvas

. ericeira

. estremadura

. estremoz

. eventos

. évora

. festas do povo 2011

. festas do povo 2015

. flores

. fontes

. fronteira

. gavião

. igrejas

. jardim

. lisboa

. marvão

. mértola

. monforte

. montemor-o-novo

. montijo

. mora

. moura

. mourão

. música

. nisa

. olivença

. paisagens

. pelourinhos

. pessoal

. plantas

. ponte de sor

. portalegre

. portel

. porto

. postdoano

. póvoa de varzim

. redondo

. reguengos de monsaraz

. rios

. serpa

. setúbal

. sousel

. trás-os-montes

. viana do alentejo

. vidigueira

. vila viçosa

. todas as tags

.favoritos

. Revisitando Serpa - ruas ...

. Choça

. Aldeia de Sande

. Ribeira de Seda, Pisão

. Entre Tejo e Odiana

. Igreja de Santo Aleixo

. Pôr-do-sol sobre a albufe...

. O nascer do Sol no Alente...

.ligações

Estou no Blog.com.pt

.últ. comentários

Jardins com arte e muito trabalho. As fotos mostra...
Lindas as imagens deste blog
Muito bonito, uma árvore num meio urbano...
Que beleza :)
Por acaso esta arvore de flores amarelas dem choro...
Ola,eu tenho essa fruta plantada,o pé esta carrega...
Olá, parabéns pelos artigos! Conte conosco para di...
Parabéns pelo seu bom gosto!
Há procura de cortinas tipicamente alentejanas dei...

.mais comentados

20 comentários
17 comentários
15 comentários
14 comentários
14 comentários
14 comentários
12 comentários
blogs SAPO

.subscrever feeds